quinta-feira, março 06, 2008

Religião - Artigo sobre o conservadorismo da Igreja

A evolução de Deus

Dídimo Heleno Póvoa Aires
é advogado, membro das Academias Palmense e Tocantinense Maçônica de
Letras
dibeleno@yahoo.com.br
A Igreja Católica, como se sabe, é contra o aborto, contra pesquisas
feitas com células-tronco, contra o sexo antes do casamento e contra o
uso
de
>>>> que a Terra não era o centro do Universo, a favor da venda de
>>>> indulgências
>>>> e de transformar as pessoas em churrasco por conta de suas idéias
>>>> consideradas hereges (Inquisição). É contra o casamento de padres e,
>>>> pasmem, acredita que os camelos passarão por um buraco de agulha, mas
>>>> os
>>>> ricos não entrarão no Reino dos Céus. Sobre isso, muitos dizem que a
>>>> Bíblia não deve ser interpretada literalmente, mas de forma alegórica e
>>>> metafórica.
>>>>
>>>>
>>>>
>>>> E o que dizer do velho Ló (Gênesis, 19, 7-8) que entregou suas duas
>>>> filhas
>>>> virgens para serem estupradas por vários homens? E quanto ao levita que
>>>> esquartejou sua concubina em doze partes (Juízes, 19, 29), após ter
>>>> sido
>>>> esta estuprada durante uma noite inteira, com o seu consentimento? E
>>>> quanto a Abraão, que decidiu matar seu filho Isaac a pedido de Deus
>>>> apenas
>>>> para provar sua fé e só não concretizou o ato porque esse mesmo Deus
>>>> lhe
>>>> disse que tudo não passava de brincadeirinha? E quanto ao povo
>>>> comandado
>>>> por Josué (Josué, 6, 21), que destruiu tudo pelo fio da espada, desde o
>>>> homem até a mulher, desde o menino até o velho, e até o boi e o gado
>>>> miúdo
>>>> e o jumento, tudo isso por ordem de Deus? Todas essas passagens do
>>>> Antigo
>>>> Testamento também devem ser interpretadas alegoricamente? É preciso
>>>> tanta
>>>> crueldade para dizer que o mal existe?
>>>>
>>>>
>>>>
>>>> Embora tudo isso pareça absurdo - e é - é preciso admitir e respeitar
>>>> os
>>>> que queiram se submeter a uma religião qualquer. O que não se pode
>>>> permitir é que a Igreja imponha os seus conceitos arcaicos para toda a
>>>> sociedade. As religiões, como sempre, querem ditar normas para a vida
>>>> das
>>>> pessoas, interferindo no seu modo de pensar e, até, comandar o seu
>>>> costume
>>>> sexual. Sexo é algo muito pessoal, até porque as pessoas utilizam o
>>>> próprio corpo para praticá-lo. Quem quiser que decida o que fazer com o
>>>> seu, desde que respeite a vontade do outro e não faça mal a ninguém.
>>>>
>>>> Mas a Igreja, na cidade do Recife-PE, ingressou com ação na Justiça
>>>> para
>>>> impedir que a Prefeitura distribuísse a pílula do dia seguinte durante
>>>> o
>>>> carnaval. Essa é uma questão de saúde pública, como disse mais uma vez
>>>> o
>>>> ministro José Gomes Temporão. O sujeito faz sexo sem camisinha,
>>>> obedecendo
>>>> aos ditames da Igreja, correndo o risco de adquirir Aids ou uma doença
>>>> venérea qualquer e a mulher não tem o direito de impedir uma gravidez
>>>> indesejada, simplesmente porque uma religião decidiu, e não ela. Uma
>>>> religião, aliás, que impede o padre de ter filhos ou sequer casar. Acho
>>>> que desse assunto ela não entende.
>>>>
>>>>
>>>>
>>>> É verdade que os criacionistas não admitem as idéias dos evolucionistas
>>>> e
>>>> vice-versa. Mas será que aquele Deus do Antigo Testamento também não
>>>> evoluiu? Será que os homens de hoje não podem ter uma idéia melhor de
>>>> Deus? E os ensinamentos que foram transmitidos por Jesus Cristo, que no
>>>> dizer de Jack Milles é o próprio Deus arrependido? Será que Deus é
>>>> contra
>>>> o uso da camisinha, mesmo existindo Aids? O problema é que alguns
>>>> fundamentalistas dizem que foi o próprio Deus quem inventou essa
>>>> doença,
>>>> para punir os "fornicadores". Desse jeito fica difícil argumentar com
>>>> esses fanáticos da fé. Eles se esquecem que em Deuteronômio, o quinto
>>>> livro da Bíblia, o Deus ali descrito até dita normas de higiene e
>>>> proíbe
>>>> o
>>>> seu povo de comer carne de porco, para que evite contrair doenças. A
>>>> camisinha, como a não ingestão de carne de porco naquela época, de
>>>> igual
>>>> forma evita enfermidades incuráveis. Acredito que Deus aprovaria o seu
>>>> uso. Se Ele fosse contra o sexo não nos teria dotado de tesão. Se como
>>>> quer a Igreja, o ato sexual fosse praticado apenas com fins
>>>> reprodutivos,
>>>> deveria ser algo insosso e não gostoso como é. Uma pergunta: não seria
>>>> mais fácil para o Deus das religiões, sendo o Todo-Poderoso, acabar com
>>>> as
>>>> doenças e o pecado? Assim, não precisaríamos de camisinha e a prática
>>>> do
>>>> sexo seria admitida pela Igreja antes, durante e depois do casamento.
>>>>
>>>>
>>>>
>>>> Como a religião não evolui, ela interpreta a Bíblia literalmente quando
>>>> é
>>>> de seu interesse e alegoricamente, quando lhe é conveniente. Como disse
>>>> o
>>>> físico Steven Weinberg, "... com ou sem ela [a religião], teríamos
>>>> gente
>>>> boa fazendo coisas boas e gente ruim fazendo coisas ruins. Mas, para
>>>> que
>>>> gente boa faça coisas ruins, é preciso a religião". Um exemplo disso se
>>>> dá
>>>> quando uma boa mulher deixa de tomar a pílula do dia seguinte por conta
>>>> da
>>>> religião e mantém uma gravidez indesejada. Outro, quando duas pessoas
>>>> boas
>>>> fazem sexo e não usam camisinha porque sua Igreja proíbe e, por conta
>>>> disso, adquirem Aids e morrem na flor da idade. Se, como ensinou
>>>> Charles
>>>> Darwin, as espécies evoluem, é de se concluir que o pensamento também.
>>>> Sendo assim, a idéia de Deus deve evoluir. Em pleno século XXI, não
>>>> podemos deixar que aquele Senhor retrógrado, ciumento, cruel e misógino
>>>> do
>>>> Antigo Testamento continue comandando as nossas vidas. A idéia que
>>>> devemos
>>>> ter do Deus de hoje é outra. É preciso trazê-lo para a era da
>>>> informática.

Nenhum comentário: